Por que usar o Google Tag Manager na sua estratégia digital?

Por que usar o Google Tag Manager na sua estratégia digital?
Photo by Angèle Kamp / Unsplash

O Google Tag Manager é uma ferramenta que traz autonomia para o negócio ou profissional em relação a programadores.

Isso significa que, com essa ferramenta, você tem a liberdade de instalar, remover e adicionar tags do Google Analytics, Facebook e outras tags que sejam necessárias para o projeto.

O cenário comum dentro de agências de marketing e empresas que precisam coletar dados e configurar conversões nas plataformas de anúncios, é que qualquer tipo de inclusão, alteração ou remoção de tags precisa ser solicitado a um desenvolvedor.

Sendo assim, as empresas criam um vínculo de dependência com uma pessoa especializada no serviço - o que pode gerar um alto custo, dependência de prazos, além de consumo de tempo e energia.

Portanto, existem inúmeras vantagens em aderir ao Google Tag Manager na análise de dados para otimizar sua estratégia digital! Confira esse artigo completo e entenda mais sobre o assunto.

O que é o Google Tag Manager?


O Tag Manager nada mais é do que um código o qual você instala em uma página, e a partir do momento de instalação do código, você terá uma janela aberta dentro do site, o que te permite fazer diversas alterações nas Tags. Ou seja: com o Google Tag Manager, o pixel do Facebook, tags do Google, Tags do analytics, conversões, vendas, pageview, tornam-se pequenas linhas de código que você pode editar mesmo sem entender de programação.

Qual é a importância do Google Tag Manager?

Há três pontos de vista quando se fala na importância do Google Tag Manager: a do dono de agência de marketing digital, do Gestor de Tráfego e do Estrategista de Dados. Quando você está em uma dessas posições, precisará tirar um insight diferente de cada uma. Vamos falar sobre cada um deles:

Dono de agência de marketing digital

Com o Tag Manager, um dono de agência pode delegar mais demandas ao time e saber exatamente o que cobrar dele através da ferramenta. Além disso, ele é um facilitador para uma equipe de marketing, pois melhora sua performance e tem economia de energia e tempo, já que o gestor da agência pode separar a equipe em squads para taguear um pixel por time e descobrir qual delas traz a melhor performance para a empresa e/ou campanha.

Gestor de Tráfego

O gestor de tráfego pode com o Tag manager fazer integrações e organizar as informações para apresentar ao cliente como está o tratamento dos dados. Isso passa mais confiança e credibilidade.

Estrategista de Dados

O estrategista de dados, que atua em uma empresa e mapeia dados sobre determinada página ou estratégia digital. Dessa forma, utilizando o Google Tag Manager, ele pode sozinho instalar as tags de monitoramento para identificar problemas em um site.

Ou seja, o Google Tag Manager traz vantagens e motivações para mais de um segmento.

Como contornar o bloqueio de cookies com o Google Tag Manager

Em 2021, a Apple bloqueou o uso de cookies no Facebook, além disso, o próprio Google pretende acabar com os cookies de terceiros em breve.

Um modelo atual de trackeamento de dados de páginas funciona da seguinte forma: o cliente entra em sua página e os cookies são ativados.

Em segundo lugar, a informação vai para sua página, depois é desenvolvida com uma linguagem de programação que em seguida volta para a página. Depois, a informação é disparada como um evento para outras plataformas, como o Google Ads ou o Facebook.

O Google Tag Manager atua fazendo a conexão entre os códigos nas páginas e deixando apto o disparo dos cookies para as plataformas. Lembrando que nesse modelo o Tag Manager não é responsável direto pelo disparo das informações; ele apenas instala o código e permite sua leitura.

O que a Apple fez foi bloquear o envio da informação para outras plataformas, ou seja, impedindo todo o processo.

Sendo assim, uma forma de impedir esse bloqueio é utilizando outro modelo de trackeamento através do servidor - mais simplificado que o primeiro processo. Ele transforma o Tag Manager não somente em um leitor de cookies, mas também possibilita uma integração em nível de servidor.

Ao fazer a análise de dados dos visitantes da página, todos os eventos vão direto para um servidor seu, o Tag Manager Server, onde você terá todos os dados da jornada do usuário e poderá armazená-los em um banco de dados como o Big Query, sem nenhum bloqueio.

Contêineres no Google Tag Manager

O contêiner no Google Tag Manager é um conjunto de configurações de regras, tags, bem como variáveis para projetos diferentes. Eles podem ser nos modelos de servidor ou web.

O web trabalha na integração de uma página, onde é realizada a leitura dos cookies.

Ao criar um contêiner, primeiramente é preciso indicar o sistema para qual vai trabalhar. Depois de selecionar a plataforma, dois códigos serão gerados: o head, para colocar no início do site; e o body, para colocar no final do site. Estes códigos servem para liberar o acesso do Tag Manager ao site.

Com o acesso liberado, a página inicial do Tag Manager terá opções de acordo com o modelo em que optou.

Modelo web

No caso do modelo web, existem opções como: tags, acionadores e variáveis. Veja a descrição delas a seguir:

Variáveis

As variáveis são os eventos dentro de uma página:

Para habilitar o envio desses eventos, basta selecionar as caixas de seu interesse.

As variáveis definidas pelo usuário são dados personalizados, como códigos do Facebook Pixel. Portanto, é sempre recomendável transformar dados importantes do seu projeto em variáveis.

Acionadores

O acionador é a ação que permite uma variável ser disparada:

Por exemplo, se dentro de sua página houver um botão de Whatsapp, ao configurar os acionadores dentro do Tag manager, toda vez que um usuário clicar em um botão com o texto “whatsapp” uma ação específica ocorrerá.

Tags

Após um evento ser disparado através dos acionadores, uma tag é ativada:

Com essa tag você pode acompanhar uma conversão do Google Ads, por exemplo. Ou seja, um único acionador pode disparar informações para as mais variadas plataformas como o Google Ads, Analytics, GA4, CRM, etc.

Assim, você terá várias perspectivas de um mesmo dado.

Modelo Server

A diferença do web para o server é a configuração do servidor dentro do Google cloud:

Outra diferença é a opção “clientes”:

E por que é importante usar o Google Tag Manager na importação dos cookies para um servidor?

Ao usar o Contêiner web, todas ferramentas como Facebook e Google Analytics UA dependem da análise de dados a partir dos cookies. Mas com o Google Analytics GA4, além de interpretar as informações dos cookies, ele também trabalha os dados a nível de servidor. Então ele faz a integração entre a web e o server.

Sendo assim, o Tag Manager precisa trabalhar em conjunto com o Analytics GA4 para haver uma comunicação entre os dados de cookies e dados de servidor sem utilizar linguagens de programação complexas.

Agora que você já sabe a importância do Google Tag Manager para análise e comunicação de dados para estratégias no digital, confira também como integrar a plataforma ao Google Analytics com este vídeo!